Sonar da Gávea – A Voz do Associado do CRF – Sobre a reunião extraordinária de HOJE

                                                                                   
   Hoje será um dia sui generis para o CODE e para a “Retidão” dos associados com as coisas do CRF.Estaremos hoje decidindo se continuaremos com a prática de homologar os “enlatados” que, “ALGUNS” gestores do CRF colocam para o plenário decidir, com a corda no pescoço, sobre suas meias decisões, tomadas nos escaninhos do poder, ou se vale a pena exigir que TODOS os gestores sejam honestos e sinceros, quando trazem estas meias verdades para o CODE homologar.Isto porque, já há a  informação de que tudo que está sendo trazido para ser homologado já vem revestido de um aditamento a ser oferecido por uma “side letter”, que já foi até ajustada entre as partes interessadas.Que bom seria se todos colocássemos nossos conhecimentos a serviço do CRF é não de alguns interesses pessoais de sede e ambição de poder.Já passou da hora de se dar um basta nesta tática de se homologar sem apurar as consequências danosas aos cofres do CRF, como foram os casos de: a) desta mesma pendenga que ora propõem, do caso Renato Augusto, do caso Ibson, do caso da Improbidade Administrativas que foi relatado, deliberado e está engavetado até hoje, e outros mais.Há que se restabelecer nas coisas do CRF, aquele “Princípio da Moralidade”, de que vale a pena ser honesto e sincero. Precisamos dar um fim, também no CRF, da existência da “República da Jararaca”, onde, quando se descobre o ilícito, ninguém sabe quem é você dono do triplex e/ou do sítio.Há que se sobrestar esta convocação de conteúdo nebuloso, até que se esclareçam todos os senões.E, qdo todos os senões forem esclarecidos, se o CRF tiver que assumir, por força do judiciário, o ônus das mazelas gerenciais, que o faça em conjunto com o banimento do seu quadro, de TODOS, MAS TODOS MESMO, que prevaricaram em relação a este ato de ” SAQUE AOS COFRES DO CRF”.ISTO É O MÍNIMO QUE SE EXIGE DE GESTORES QUE QUERIAM SER HONESTO E SINCERO COM OS ASSOCIADOS QUE LHES ENTREGARAM A FESTA DAS COUSAS DO CRF.O CRF espera que cada um cumpra com o seu dever.É vamos ao plenário com a mão na nossa consciência rubronegra.
Abaixo a “República da Jararaca”.
Não se trata de ter ou não aprovação, mas sim de permitir que saibamos na íntegra as cláusulas definitivas e as salvaguardas futuras destes recebíveis, para que não se permita haver antecipações contratuais que iriam contemplar as gestões que hão de vir.
Ou seja, que o filé não seja comido agora é os mocotós,  fiquem com as gestões futuras.
Portanto, se formos usar os recebíveis agora para pagar mazelas pretéritas, em prol do bem do CRF, e o CRF fará isto, urge façamos isto, em nome da probidade administrativa, condicionada a que, aqueles que causaram os deslizes em pauta, ou indenizem o CRF, ou sejam banidos dos quadros do CRF.
Não pode é deixar passar ileso.
 O Gestor é serviçal, se ele não atua como prometido para o cargo eletivo, ele é cúmplice do ato ilícito, do deslize.
Jorge Braga – Conselheiro – Emérito
Vamos esclarecer o que motivou essa reunião extraordinaria urgentíssima….
1 – O CRF, por mazelas de alguns notáveis gestores, que passaram ileso por várias gestões, acumulou uma dívida de 96.000.000,00 (noventa e seis milhões de reais) com o consórcio por conta da má gestão na compra do Edmundo.
2- Foi acordado com o consórcio para pagamento da dívida em sessenta e um milhões. Nada apuraram e nem salvaguardaram o Direito de regresso contra os que causaram estes danos.
3 – Já existem penhorados do CRF 42 milhões de receitas já obtidas.
4 – Ainda restam a pagar dezenove milhões para se levantar a penhora feita contra os cofres do CRF.
5 – A Globo vai antecipar ao CRF, por conta deste contrato 70.000.000,00 (setenta milhões de reais).
6 – O CRF usará dez milhões para pagar ao consórcio e já negociou para pagar os nove milhões restantes em doze prestações mensais a fim de levantar a penhora.
7 – Os sessenta milhões restantes (70-10), serão usados para:
a) Pagar dezessete milhões ao Ronaldinho;
b) Acoes e dividas judiciais (Trabalhista e INSS) num total de vinte e um milhões;
c) que juntos somam um total de trinta e oito milhões.
d) sobram para o CRF 22.000.000,00 (vinte e dois milhões) em caixa para os gestores gastarem de forma como sempre fizeram conforme disposto neste vetusto estatuto.
OBS: Consta que o Grêmio conseguiu descolar  CR$ 100.000.00,00
 
Fabio Vinelli – Sócio Proprietário
Sonar da Gávea a Voz do Associado do CRF.
Envie seu texto para Sonardagavea1@gmail.com e participe !
*o sonar da gávea  permite a livre expressão de todo e qualquer associado, participe.
                                                                                
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s