FUTEBOL, UM NEGOCIO DA CHINA.

chinasoccerflagJan 15, 2016

A três mil anos a.C, na China antiga militares praticavam um jogo com as cabeças de seus inimigos, o objetivo era passar a cabeça entre balizas de madeira, com o tempo as cabeças foram substituídas por bolas de couro. Esses foram os primeiros registros de um esporte que deu origem ao futebol moderno.

5 mil anos se passaram e a China volta a chamar a atenção do futebol mundial. Após a formação da primeira liga de futebol no país a A.C.F em 1994, porém  não conseguiu emplacar, por esse motivo passou por muitas alterações 10 anos depois,  só a partir de 2011 com investimento de gigantes empresas e com subsídios do Governo o futebol chinês vem tomando forma e chamando a atenção do mundo inteiro.

Diferente de outros países asiáticos e do Oriente Médio que gastaram muito com  contratações de grandes atletas para trazer maior visibilidade para o campeonato, mas não conseguiram aumentar o numero de praticantes e simpatizantes, principalmente por nao investirem nas categorias de base. O esporte é o preferido do primeiro ministro Xi Jinping e que não vem medindo esforços para popularizar ainda mais o esporte e tornar a China uma grande potencia do Futebol.

 

Na China o futebol começou uma nova era com um plano de reforma ousado e com metas pré-estabelecidas:                                                              1- Voltar a disputar uma Copa.                                                                              2- Sediar a Copa do Mundo.                                                                                  3- Ganhar uma Copa.

No ano de 2015 o número de crianças praticando futebol chegou a quase 80 mil , mas a meta para 2020 é muito mais ousada, os chineses pretendem chegar ao número de 8 milhões de crianças jogando futebol. Para alcançar essa meta o governo Chinês tornou o futebol matéria obrigatória nos colégios e clubes nas aulas de educação física, com materiais didáticos e kits futebol distribuídos para esses alunos, também já estão sendo construídos mais de 20 mil campos de futebol para alavancar a pratica nas cidades chinesa, 3 centros futebolísticos serão construídos em Pequim e com isso formar técnicos, preparadores e outros profissionais para gerenciaram o futebol no país.

O campeonato que vai começar em março de 2016 terá números maiores do que campeonatos tradicionais no mundo do futebol, todos os 16 clubes que disputam a primeira divisão que são mantidos e gerenciados por empresas gigantes de diversos setores na China. Com direitos de transmissão que ultrapassam o valor de 4,5 bilhões de reais e com media superior a 22 mil torcedores por jogo, na frente de campeonatos como Espanhol, Italiano, Holandês e Francês. Argentino e o nosso Brasileiro. O valor da Super League já ultrapassa a casa dos R$840 milhões e espera se tornar o maior campeonato asiático e um dos maiores do mundo. Para se ter uma ideia a maior audiência de um país na final da Copa do Mundo de 2015 foi chinesa, mais de 87 milhões de pessoas acompanharam o jogo e a apresentação de um jogador Chines na Alemanha passou dos 40 milhões de telespectadores em uma tarde comum.

Empresas e empresários chineses investem cada vez mais no futebol mundial, principalmente em clubes europeus e já possuem participações em grandes clubes como Manchester City, Espanhol, S. Praga, Atlético de Madrid  que receberam aportes desses fundos, claro que esses empresários visam o lucro através dos investimentos, mas também visam a bagagem para gerenciar o futebol em sua terra natal. Outra tática utilizada pelos chineses é a formação de clubes em outros países com incentivo e intercambio de atletas e profissionais do futebol Chines, o Taboão da Serra no Brasil é mantido por um time Chines e serve como base para o desenvolvimento no país.

A China fez um verdadeiro estrago nos últimos clubes campeões do campeonato brasileiro com a contratação de grandes jogadores, revelações e treinadores, além de outros profissionais que nem tomamos conhecimento, os chineses sempre tiveram grande admiração pelo nosso futebol, por esse motivo estão investindo pesado nos nossos principais jogadores, diferente com o que aconteceu em outras ligas que se destacaram fora da Europa, os chineses estão conseguindo contratar jogadores novos, com potencial de atuação em grandes ligas e que preferiram atuar na Ásia, agora também estão buscando jogadores em clubes europeus, a grande diferença é que esses jogadores nao estão no final de suas carreiras e a tendencia é esse numero aumentar.

 

A grande diferença desses atletas que estão indo atuar na China é que muitos cumprem todo o contrato, os clubes pagam os salários e premiações em dia e diferente de outros lugares do mundo a China é muito receptiva e segura, motivo pelo qual muitos atletas estão optando por atuar no país.

Estão atrelando a recente onda de contratações de brasileiros pelo futebol chinês com a atual situação financeira do nosso futebol e também do país, mas esse é um grande erro, o jogador Conca recebe um dos 10 maiores salários do mundo e os principais atletas da liga recebem salários comparados somente com os jogadores dos gigantes europeus. Os clubes chineses já estão preparando para os próximos anos a contratação de jogadores destacados no cenário mundial e que estão atuando em grande nível.

Uma longa viagem começa com um passo.

Vejo muito potencial o projeto Chinês, o governo tem  no futebol uma forma de entretenimento e lazer para toda a população, são mais de um bilhão de habitantes e o país tem a segunda maior economia do mundo.                                   Outro fator muito importante é que a China já demonstrou que pode realizar grandes projetos esportivos em pouco tempo, basta lembrar que nas olimpíadas de 1992 ficou apenas em 12° no quadro geral de medalhas, 16 anos depois o país sediou uma grande olimpíada e terminou em primeiro lugar, na frente das grandes potencias mundiais.                                                                                                O projeto Chinês já começa com muitos investimentos, clareza e metas pré-estabelecidas, o governo está supervisionando a federação e os clubes e mais importante que isso está investindo cada vez mais na formação de novos atletas, profissionais e torcedores do grande esporte do mundo.

Os Chineses não sabem explicar por que até o hoje o futebol não emplacou no país,  mas tenho certeza que eles sabem o que deve ser feito para alterar essa realidade!

EULER VICTOR.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: